Principais Tipos de Gráficos

ProfessorGuru.com.br - Todos os direitos reservados - 2018

site seguro ssl
Hospedagem Professor Guru - One.com
logotipo professor guru

ESTATÍSTICA - PROBABILIDADE - DICAS DE ESTUDO - VÍDEO AULAS

TUTORIAIS PHOTOSHOP - CURSOS PARA PROFESSORES

Inscrever-se no Facebook - Professor Guru
Assinar canal Professor Guru no Youtube
Assinar canal Professor Guru no Youtube
Assinar canal Professor Guru no Youtube
Assinar canal Professor Guru no Youtube

Principais Gráficos Estatísticos

O gráfico estatístico é uma forma de apresentação dos dados estatísticos, cujo objetivo é o de proporcionar, ao leitor, uma visualização mais rápida, e de forma mais agradável e atrativa à maioria das pessoas, do conjunto de dados. Além disso, é uma forma de resumir as informações do conjunto de dados brutos facilitando a leitura e interpretação dos dados.

 

Requisitos básicos de um gráfico estatístico

 

- Simplicidade: trazer apenas o essencial: evitar desenhos, formas tridimensionais, excesso de cores.

- Clareza: possibilitar a leitura correta dos valores do conjunto de dados.

- Veracidade: expressar a verdade sobre o fenômeno representado, ou seja, não apresentar distorções na escala, por exemplo, que levem o leitor a interpretar de maneira incorreta o conjunto de dados.

 

download do arquivo com slides da video aula

Gráfico de Linhas

 

O gráfico em linha constitui uma aplicação do processo de representação das funções em um par de eixos ordenados (x,y).

 

Exemplo 1

O gráfico de curva para o mês de janeiro, possibilita uma visão dos dias de maior incidência de acidentes.

grafico de linha

Podemos fazer o gráfico poligonal para os três meses juntos.

gráfico de linhas

Observa-se no gráfico que sexta-feira, sábado e domingo são os dias de maior número de acidentes com vítimas, nos três meses.

download do arquivo com slides da video aula

Gráfico de Colunas

 

Os gráficos de colunas são, geralmente, utilizados para representar variáveis qualitativas. O gráfico consiste em construir retângulos verticais em que colocamos os valores das variáveis no eixo das abscissas (eixo horizontal ou eixo x) e as frequências observadas no eixo das ordenadas (eixo vertical ou eixo y). Todas as colunas possuem base de mesma largura e geralmente há um espaço vazio entre cada uma das colunas.

 

Exemplo 1

 

Veja a tabela que nos mostra os carros mais vendidos do Brasil (modelos mais emplacados) de janeiro a junho de 2013, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores):

 

Podemos construir um gráfico de colunas para comparar os totais obtidos. Os gráficos a seguir, representam algumas possibilidades de gráficos que podemos construir a partir de um mesmo conjunto de dados.

gráfico de colunas 2d
gráfico de colunas 3d
gráfico de colunas com cones

Exemplo 2

 

Suponha que um determinado município do interior de SP tenha coletado, ao longo do mês de julho de 2012, o número de acidentes segundo o tipo, conforme mostrado na tabela a seguir:

O gráfico de colunas a seguir ressalta as diferenças entre os valores absolutos dos tipos de acidentes:

gráfico sem rótulo de colunas

Observe que no gráfico anterior, devido ao efeito 3D, é um pouco complicado percebermos as diferenças absolutas entre as quantidades de acidentes. Neste caso, podemos utilizar, como alternativa, a exibição dos valores acima de cada coluna:

gráfico com rótulo de colunas
download do arquivo com slides da video aula

Gráfico de Barras

 

Os gráficos de barras são, geralmente, utilizados para representar variáveis qualitativas. O gráfico consiste em construir retângulos horizontais em que colocamos os valores das variáveis no eixo das ordenadas (eixo vertical ou eixo y) e as frequências observadas no eixo das abscissas (eixo horizontal ou eixo x). Todas as barras possuem altura de mesma largura e geralmente há um espaço vazio entre cada uma das barras.

 

Exemplo

 

Veja a tabela que nos mostra os carros mais vendidos do Brasil (modelos mais emplacados) de janeiro a junho de 2013, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores):

 

Podemos construir um gráfico de barras para comparar os totais obtidos. Os gráficos a seguir, representam algumas possibilidades de gráficos que podemos construir a partir de um mesmo conjunto de dados.

gráfico de barras 2d
gráfico de barras 3d
download do arquivo com slides da video aula

Gráfico de Setores (ou Gráfico de Pizza)

 

O gráfico de composição em setores (também chamado de gráfico de pizza ou gráfico de torta), destina-se a representar a composição, usualmente em porcentagem, de partes de um todo. Consiste num círculo de raio arbitrário, representando o todo, dividido em setores, que correspondem às partes de maneira proporcional.

 

Exemplo

 

Suponha que um determinado município do interior de SP tenha coletado, ao longo do mês de julho de 2012, o número de acidentes segundo o tipo, conforme mostrado na tabela a seguir:

 

Considerando a tabela do exemplo anterior, o gráfico de setores, dos acidentes segundo o tipo, ressalta as diferenças entre as percentagens dos tipos de acidentes.

gráfico de setores

Perceba que no gráfico anterior, caso o gráfico seja impresso em preto e branco, a identificação de cores fica prejudicada. Duas soluções possíveis, para este caso, são a utilização da legenda diretamente nos setores do gráfico ou a utilização de texturas, conforme vemos a seguir.

gráfico de setores
gráfico de setores branco e preto
download do arquivo com slides da video aula

Gráfico de Dispersão

 

Em um gráfico de dispersão, os pares ordenados dos valores observados são representados como pontos em um plano coordenado. Um gráfico de dispersão é usado para mostrar a relação entre duas variáveis quantitativas.

 

Exemplo

 

"O estatístico britânico Ronald Fisher apresentou um famoso conjunto de dados chamado de conjunto de dados de íris de Fisher. Esse conjunto de dados descreve várias características físicas tais como o comprimento de pétalas e a sua largura (em milímetros), para três espécies de íris (flor). No gráfico de dispersão mostrado, os comprimentos de pétalas formam o primeiro conjunto de dados e as larguras formam o segundo conjunto de dados."

 

O eixo horizontal representa o comprimento da pétala e o vertical representa a largura da pétala. Cada ponto no gráfico de dispersão representa o comprimento das pétalas e a largura em uma flor. Com base no gráfico de dispersão, você pode ver que, conforme o comprimento da pétala aumenta, a largura também tende a aumentar.

download do arquivo com slides

Diagrama Ramo-e-folhas

 

Em um diagrama de ramo-e-folhas, cada número é separado em um ramo (por exemplo, as entradas dos dígitos na extremidade esquerda) e uma folha (por exemplo, o dígito mais à direita). Você deve ter tantas folhas quanto entradas no conjunto de dados original. Um diagrama de ramo-e-folhas tem a vantagem de que o gráfico contém os valores originais dos dados. Outra vantagem de um diagrama de ramo-e-folhas é que ele fornece uma maneira rápida de se classificar dados.

 

Exemplo

 

A seguir, temos os números de mensagens de texto enviadas no mês passado por usuários de telefonia celular em um andar de um dormitório universitário.

 

155 159 144 129 105 145 126 116 130 114 122 112 112 142 126

118 118 108 122 121 109 140 126 119 113 117 118 109 109 119

139 139 122 78 133 126 123 145 121 134 124 119 132 133 124

129 112 126 148 147

 

Em razão de as entradas de dados irem de um número baixo (78) para um número alto (159), você deve usar valores de ramo de 7 a 15. Para construir o diagrama, liste esses ramos à esquerda de uma linha vertical. Para cada entrada de dados, liste uma folha à direita de seu ramo. Por exemplo, a entrada 155 tem um ramo de 15 e uma folha de 5. O diagrama ramo-e-folhas será desordenado. Para obter o diagrama ramo-e-folhas, reescreva o diagrama com folhas em ordem crescente da esquerda para a direita. É importante incluir uma chave para o gráfico para identificar os valores dos dados.

 

download do arquivo com slides da video aula

Pictograma

 

O pictograma constitui um dos processos gráficos que melhor fala ao público, pois sua representação gráfica é feita através de figuras. Os pictogramas tem, dentre as suas principais utilizações: apresentações, seminários, jornais, revistas, TV, internet. Ou seja, o maior objetivo de um pictograma é chamar a atenção e prender a atenção dos leitores, ouvintes ou telespectadores.

 

Exemplo

 

gráfico de colunas - pictograma

Note que o gráfico anterior nada mais é do que um gráfico de colunas com os rótulos de colunas (correspondentes às porcentagens). Porém, as colunas foram estilizadas na forma de frascos de remédios: uma forma eficaz de chamar a atenção dos leitores do jornal em que a reportagem foi publicada.

download do arquivo com slides da video aula
Página inicial
Menu